Não descapitaliza-se


Mesmo que você tenha uma poupancinha, sim aquela que vem economizando a anos - guardada para usar em um momento específico ou em ocasiões inesperadas - o importante é não se descapitalizar inteiramente.
Sei que vocês poderão dizer que “esse cara tá brincando, se tenho o dinheiro pra que vou pagar juros?!?” e mais, eu concordaria com esse pensamento a bem pouco tempo atrás.
Contudo, vamos, com o decorrer dos anos, aprendendo e entendendo situações adultas complexas, os pensamentos vão amadurecendo e vamos ponderando mais e mais sobre o futuro já não tão longínquo.
Assim, se já temos esse pé-de-meia garantido, vou tratar de mantê-lo assegurado para o caso de uma real necessidade e garantir o complemento da aposentadoria na Melhor Idade – e olha que se gasta com médicos/exames/remédios nesta faze da vida.
Ora, a poupança vem apresentando uma rentabilidade de, aproximadamente, 0,65% a.m., outras aplicações podem chegar a 0,9% a.m.. Atualmente, existem linhas de crédito disponíveis especialmente para construir ou reformar, com taxas interessantes (em torno de 1,66 a 3,13%) e prazos (na média de 2 a 60 vezes) que se encaixam melhor em nossos bolsos e ainda existe a possibilidade de conseguir um empréstimo consignado, ampliando ainda mais os prazos para o pagamento.
Dessa maneira, fica mais fácil controlar os gastos (que, se tratando de obra, sempre vêm acompanhados de imprevistos), apertando o cinto e ainda assim continuar a engordar a poupancinha querida mensalmente. E quando aparecer algum prêmio ou gratificação (um dinheirinho extra) depois da obra terminada é só abater as prestações do empréstimo, ganhando desconto dos juros pela antecipação das mesmas.
Por exemplo: Um empréstimo de R$ 10.000,00 em 60 vezes, teria prestações de 370,00 reais.
O que podes comprar com um crédito de construção: Crédito pessoal para quem deseja adquirir material de construção: Do básico, como: Material elétrico, hidráulico, ferragens, areia, tijolos e madeiras; Ao acabamento, como: Azulejos, pisos, louças sanitárias, tintas e armários planejados.
A linha também inclui a aquisição de armários e móveis planejados nos estabelecimentos conveniados.

Contribuição do marido César Cunha.

5 comentários:

Leticia disse...

Muito bom o comentário! Sou arquiteta e vejo muitas pessoas secarem as economias para acabar a reforma e quando acontece algum imprevisto... como se safar.
Atualmente estou fazendo uma reforma para a minha casa. Decidi fasear para que o fluxo de dinheiro seja compatível. Vamos fazendo tudo aos poucos... dentro das possibilidade.
Inteligência financeira e muita cara de pau é tudo para ter uma reforma bem sucedida!
Parabéns pelo que escreveu!
Abraço,

PS> escrevi um post no meu blog sobre reformas... mas ainda não consegui fazer outros posts sobre planejamento e obras, mas ainda vou fazê-los.

Nani Veiga disse...

Ótimas dicas,vou guardar.
Vou te adicionar no meu blog.
Bjs
Nani

Paulinha e Fabiano disse...

É! O melhor é poupar, sem dúvida!
Pena que às vezes a coisa aperta, caso contrário teríamos boas reservas!!!
E Carol, adorei os selinhos!!!
Coloquei lá no blog! Brigadinhu, flor!
Beijão!!!
Paulinha
Reformando Nosso Apê

Susi disse...

Dicas preciosas, vc tem razao.. bjks

Cynthia Saccoman disse...

Adorei o post, ótimas dicas!
Beijinhos

Postar um comentário

O que você achou?